Blog 123

ROTEIRÃO: MONTEVIDÉU

O Uruguai é um país pequenininho, se comparado ao Brasil, mas muito querido por turistas do mundo inteiro – incluindo os brasileiros. A capital, Montevidéu (ou Montevideo, na língua original), é sua maior cidade e, também, seu principal chamariz turístico.O que chama mais a atenção em Montevidéu é a diferenciação feita entre essa e outras cidades da América do Sul a partir de lições básicas de cidadania, como o trânsito tranquilo e suas ruas extremamente limpas. Além disso, a cidade é arborizada e muito tranquila, fazendo com que a maioria dos turistas possa andar pelas ruas sem preocupações com assédio ou violência nas mesmas medidas que em outros países do nosso continente.

Se você quiser conhecer mais do Uruguai, saiba que começar por Montevidéu vai te garantir aproveitar de uma bela cidade com muitos pontos turísticos e culinária de primeira qualidade – dessas de comer rezando, mesmo – e que vai te encantar seja no verão ameno ou no inverno bem gelado.

Montevidéu tem belíssimas paisagens, pontos turísticos importantíssimos e um passado histórico que se reflete no seu presente. Afinal, não dá para pensar em dar uma passadinha na cidade uruguaia sem se lembrar de seu mais caricato presidente, Pepe Mujica, orgulhoso motorista de um Fusca, e suas muitas intervenções políticas no país – dentre elas a regularização do uso da maconha, ocorrido em 2013.

O que não vai ser um problema se você tiver um bom café com doce de leite uruguaio para te aquecer nos fins da tarde…

Principais pontos turísticos de Montevidéu

Montevidéu é aquele tipo de cidade que não é feita só de pontos turísticos estáticos na cidade, como museus e parques – apesar de ser, claro, uma boa referência disso. A capital uruguaia também tem como pontos turísticos suas festas, como o Carnaval, que tem 40 dias de duração, e a Noite da Nostalgia, comemorada em 24 de agosto, quando as músicas retrô estão pelas ruas.

De modo geral, não é preciso ir muito longe para entender o quanto Montevidéu tem para ensinar ao mundo: a partir do centro histórico da cidade é possível fazer uma leitura do crescimento do país a partir de seu passado e quanto as pessoas que construíram o Uruguai fizeram com que ele fosse o que é hoje: um país charmoso e agradável.

Apesar de estarmos falando de charme, tranquilidade e amizade, não pense que se trata de um lugar pacato, já que existem várias coisas divertidas e badaladas para fazer por lá, se você estiver viajando com amigos.
De qualquer forma, faça questão de disponibilizar dias suficientes na sua agenda para conhecer os seguintes pontos turísticos:

Feira de Tristán Narvaja: para comprar lembrancinhas pra você e todo mundo, esse é um ponto turístico que pode ser visitado no início ou no fim da viagem;

Rambla: a avenida à beira-mar (com 20km de extensão ao longo da costa) é o melhor lugar para quem quer fazer uma caminhada tranquila e ver o Rio da Prata em seus melhores ângulos;

Bares Tabaré ou Baar Fun Fun (com som de “u”, mesmo): paradas obrigatórias para quem quer se divertir em baladas com ritmos tipicamente uruguaios;

Plaza Independencia: passeio mais do que indicado entre os principais pontos turísticos, pois é onde você pode dar de cara com projetos arquitetônicos belíssimos da capital uruguaia, como as da Cidade Velha (ou Ciudad Vieja, na língua original), a exemplo do Teatro Solís e da Porta da Cidadela;

Catedral Metropolitana: passeio indicado para quem tem fé católica, por ser um marco da religião em Montevidéu, e para quem não pratica essa fé, mas gosta de ver projetos arquitetônicos exuberantes. Aberta a visitações todos os dias, é uma das poucas igrejas do mundo onde os turistas podem tirar fotos até no altar;

Mercado do Porto: esse é um dos maiores símbolos da cidade e é praticamente impossível – ou, no mínimo, um enorme pecado – não comer por ali pelo menos uma vez durante a sua estadia. São diversos restaurantes para escolher o melhor prato e muitas lojas para comprar lembrancinhas;

Palácio Estévez: construído em 1873, foi uma das sedes da presidência uruguaia e, hoje, abriga o Museu da Casa do Governo. Durante a visita por lá é possível entender um pouquinho da rotina dos presidentes uruguaios a partir de um acervo bem interessante de trajes, objetos, móveis e quadros. A entrada é gratuita e a melhor forma de conhecer o complexo é com um guia;

Palácio Salvo: inaugurado em 1928, é um dos principais cartões-postais da capital uruguaia, sendo considerado um dos mais majestosos edifícios de todo o país. Foi também considerado, por muitos anos, o prédio mais alto do continente sul-americano. Você conseguirá ver o Palácio Salvo de muitos pontos de Montevidéu;
Teatro Solís: esse é o principal teatro da cidade, muito famoso pela sua riqueza de detalhes arquitetônicos;

Porta da Cidadela: essas são as ruínas da fortaleza que guardava Montevidéu em seus primórdios, e rende fotos lindas e paisagens inesquecíveis.

Se você conseguir passar por todos esses lugares durante sua estadia, vai ter um panorama completo do que é visitar Montevidéu. Claro que eles não devem ser os únicos itens da sua lista de pontos turísticos, mas comece por eles e desbrave a capital uruguaia com todas as suas forças e energias, pois toda dedicação te trará recompensas!

A walk on the Rambla, Montevideo, Uruguay.

Onde se hospedar em Montevidéu

Como uma das principais capitais da América do Sul, o que não faltam em Montevidéu são boas hospedagens, para todos os tipos de bolso: desde os albergues até os hotéis de luxo, tudo é possível para tornar a sua estadia mais animada ou confortável.

Apesar de não ser fácil dizer qual é o melhor lugar para ficar na cidade – uma vez que isso depende, primordialmente, dos seus objetivos de viagem –, uma coisa que sempre lembramos aqui no blog da 123Milhas é de planejar com antecedência o seu passeio, principalmente para cidades onde o ano inteiro parece ser de alta temporada.

As principais dicas para escolher onde ficar em Montevidéu são:

Escolha um lugar para ficar de acordo com suas prioridades de passeio. A maioria dos atores busca o centro da cidade ou a orla, que estão próximos dos pontos turísticos mais queridos;

No centro, comércios e restaurantes são as principais pedidas. Por ser uma área mais voltada ao trabalho, os hotéis costumam ser mais baratos – então, se o orçamento estiver curto, essa região é uma boa pedida;

Na orla, a vida noturna é mais agitada, pois os restaurantes e bares efervescem, principalmente em bairros como Punta Carretas e Pocitos, pertinho da Rambla. Comércios e shoppings também são mais comuns na orla. Vá para lá se você não se importa de pagar um pouco mais pelo visual e andar até o centro para ver os pontos turísticos mais requisitados.

Para programar seus gastos, não precisa pensar em uma realidade muito diferente da nossa: os hotéis de Montevidéu seguem, mais ou menos, a precificação das hospedagens brasileiras.

Como é um destino forte de turismo de negócios, a capital uruguaia pode ter tarifas mais caras durante as semanas e mais acessíveis aos fins de semana. Aproveite os feriados prolongados do Brasil para poder garantir boas taxas de hospedagem no país vizinho.

O que comer em Montevidéu

O Uruguai tem carnes maravilhosas e doces de leite de comer rezando, assim como manda a tradição de outro país vizinho, a Argentina. Aliás, tem muita gente que faz a parada estratégica em Montevidéu antes de partir para Buenos Aires justamente para aproveitar o turismo gastronômico.

E o que não falta, claro, são pratos deliciosos para provar e aprovar durante sua viagem pela América do Sul, especialmente pela cidade tema desse nosso roteirão.

Enquanto estiver por lá, não se esqueça de comer os famosos chivitos, sanduíches recheadíssimos que são conhecidos como prato típico do Uruguai. Esse é um lanche rápido e relativamente barato, daqueles que você pede para comer em trânsito, e não para ser apreciado dentro de um restaurante.

O chivito é a escolha perfeita para comer enquanto passeia entre um ponto turístico e outro. Contudo, se você quiser comer bem e com conforto, não deixe de ir no El Palenque, no Mercado do Porto, considerado um dos melhores restaurantes de toda a cidade.

O El Palenque tem um cardápio variadíssimo, contando com saladas, massas e a famosa parrilla uruguaia, além de uma diversa variedade de carnes com batata frita, orgulhando qualquer pessoa que goste da mesa uruguaia. Se você for vegetariano, não se acanhe: esse restaurante também tem opções pra você!

Outro restaurante imperdível é o Francis, especializado em frutos do mar e peixes – a melhor pedida para quem estiver cansado de carne com batata ou não consumir carne vermelha, que é o principal “ponto turístico alimentício” do Uruguai. Claro que a parrilla também está no menu do Francis, mas ele também conta com comida japonesa e uma criteriosa carta de vinhos. O preço não é dos mais baratos, mas a qualidade da comida e o bom atendimento se pagam.

E, para completar as sugestões de restô em Montevidéu, não deixe de conhecer a rede La Pasiva, cujos estabelecimentos estão distribuídos pela cidade. Perfeito para mochileiros, é o restaurante com preços acessíveis e lanches rápidos, como chivitos e hot dogs. Se estiver com pressa ou sem dinheiro, procure uma La Pasiva e seja feliz.

Em resumo, anote o que você não pode deixar de comer enquanto estiver no Uruguai e procure bons estabelecimentos para te conquistar pelo estômago: chivitos, choripan (o famoso pão com linguiça), asado (nosso churrasco), pancho (versão uruguaia do cachorro quente, com salsicha alemã, mostarda e ketchup), doce de leite e, claro, alfajor.

Para beber? Vá de mate! O chá que faz sucesso no sul do Brasil também é um hit do Uruguai, onde você vai ver nativos andando de um lado para o outro com suas ervas e garrafas térmicas a tiracolo.

Quanto custa visitar Montevidéu?

A melhor coisa de planejar uma viagem para Montevidéu é saber que esse não é um destino caro de se conhecer. Com planejamento e antecedência é possível encontrar boas tarifas e curtir um passeio com muita economia.

Se você for viajar daqui a seis meses, por exemplo, por cinco dias, conseguirá pagar pelo passeio (hospedagem e passagens aéreas) uma média de R$2.200, o que é bem pouco se comparado a outros destinos da América do Sul, Estados Unidos ou Europa. Esse valor foi encontrado após uma simulação saindo da cidade de São Paulo.

Em dezembro de 2017, um real era o equivalente a oito pesos uruguaios, mostrando que nossa moeda ainda é mais forte – e, por isso, você vai conseguir fazer compras e passear bastante se conseguir juntar um dinheirinho com antecedência mínima de três meses até sua data de embarque.

Como ir para Montevidéu com a 123Milhas

Se convenceu de que Montevidéu é o destino perfeito para a sua próxima viagem? Pois pode ficar feliz: a 123Milhas te ajuda a ir pra lá com as passagens mais baratas de todo o mercado.

Para comprar o ticket com a gente, entre no nosso site e coloque os dados básicos da sua viagem nos campos de pesquisa: a cidade da qual você sai, o destino (Montevideo, ou MVD), a data de ida e volta e a classe de voo pretendida (econômica ou executiva).

Como vamos te dar as opções de várias companhias aéreas, é bom relembrar as novas regras para despacho de bagagem com foco em cada uma delas. Leia esse texto para ficar por dentro do que pagar (ou não) quando estiver fazendo check-in em um aeroporto brasileiro, rumo ao Uruguai.

E, se tiver mais alguma dúvida, seja sobre a capital uruguaia, seja sobre a viagem de avião que você estiver prestes a fazer, fale com a 123Milhas! Estamos aqui para garantir que você tenha a melhor experiência de voo e que comece, a partir do embarque, a ter uma viagem inesquecível, como ela merece ser.

Comentários


[fbcomments]