Blog 123

Maiores micos nas viagens de avião

passengers approaching the plane

Por mais diferentes que sejam os aeroportos no mundo, uma coisa é igual em absolutamente todos eles: são palcos incontestáveis de pagação de mico. E não estamos falando aqui de optar por vestido tubinho e salto 25 para uma viagem de 16 horas (o que não é um mico para quem vê, e sim para quem se presta a tamanho desconforto) – ou só disso. Estamos falando de micos meeeesmo, verdadeiros king kongs dos ares, daqueles que dariam ótimas piadas, ou seriam até trágicos, se não fossem muito cômicos…

E sabe o que é o pior? Todo mundo que já viajou de avião consegue se relacionar com pelo menos um dos milhares de micos que aparecem todos os dias nos aeroportos do mundo. Não adianta, todo mundo já deu uma mancada federal pelo menos uma vez na vida, ainda que fale que nunca deu, e atribua o mico a “um amigo meu”.

Aliás, por falar nisso, “um amigo meu” um dia estava descendo em Guarulhos quando, do nada, um raio atingiu a aeronave, fazendo o maior barulho e até soltando um pouco de faísca perto da asa. Esse amigo até quis gritar muito, achando que entrou uma ave na turbina, e isso era o fim do mundo: ali, estava tudo acabado. Ele ia morrer, todos iam morrer, a certeza era iminente e, antes de soltar a voz a plenos pulmões pela última vez… Esse amigo viu que ninguém mais estava apavorado, só ele. Resolveu, então, guardar toda sua angústia para si próprio e morrer sem pagar o mico de ser a única pessoa gritando no avião. A aeronave pousou, ninguém morreu, a vida seguiu, mas esse amigo quase pagou o mico que poderia abrir todas as histórias de mico do mundo. Algum amigo seu já chegou às vias de fato e começou a gritar? Conta pra gente. 🙂

Os micos mais comuns nas viagens de avião

Alguns são inocentes, outros podem prejudicar a saúde e o bem estar de quem paga o mico. Veja nossa lista e entenda o que é divertido e o que é perigoso – e tente não repeti-los em casa! Ou melhor, no aeroporto.

1. Chegar ao aeroporto um dia antes do voo – engraçado

Quem nunca, não é mesmo? Você se atrasa para arrumar, chama o táxi, o táxi atrasa dois minutos, você já xinga o taxista, entra no carro nervoso, entra no aeroporto atropelando todo mundo e já falando com a atendente que organiza filas que seu voo é daqui a 30 minutos. De repente… É mesmo daqui a 30 minutos, mas 30 minutos desse horário de amanhã! Já aconteceu com amigo meu e, no caso dele, foi ainda pior, porque ele não estava na sua cidade de origem, sem dinheiro para mais uma diária de hotel, e teve que dormir no aeroporto! #TomHanksFeelings

2. Fazer xixi na calça durante o voo – perigoso

Já ouvi também uma história sobre uma pessoa que estava super apertada para ir ao banheiro, mas resolveu segurar para não atrapalhar o passageiro que dormia a seu lado, no corredor. Aí, ligou a TV em uma comédia e não deu outra: o que estava seguro queria porque queria sair! O passageiro ao lado ainda dormia, então a pessoa tentou “pular” o passageiro, um grande fracasso para o espaço da classe econômica. O passageiro se assustou, a pessoa saiu correndo corredor afora, todos pensaram se tratar de uma briga, mas fato é que quando ela chegou ao banheiro, o xixi já estava “na portinha”. Dessa vez não rolou xixi na calça, mas foi quase! Moral do mico: é melhor acordar o passageiro ao lado e ir fazer xixi com calma do que quase causar um incidente aeronáutico e ficar molhado pelo resto da viagem.

3. Ficar histérico durante a turbulência – engraçado ou perigoso, dependendo do caso

O piloto até avisou que a turbulência era forte, mas tem gente que não consegue se conter: tem que gritar, espernear, chorar. O que pode ser divertido na hora para quem assiste, pode ser muito perigoso se o medo for algo patológico. Mas, de modo geral, a histeria pode se tornar algo engraçado se a pessoa tiver “bordões” ou um modo diferente de ficar apavorada. Quem já viu o filme do Chico Xavier viu que, em uma viagem de avião, durante a turbulência, o médium ficou histérico. Ele tinha certeza que ia morrer – e começou a gritar apavorado. Aí, Emanuel, seu guia, perguntou qual era a razão daquilo, no que emendou: “Então se você vai morrer, pelo menos morra com educação e pare de gritar”. Dica anotada? 😉

E “seus amigos”, já pagaram algum mico federal nas viagens de avião? Conta pra gente nos comentários!

Comentários


[fbcomments]