Blog 123

Guia da primeira viagem de avião

Primeira Viagem de Avião

Viajar de avião é o máximo: prático, encurta distâncias e é uma experiência que pode ser bem divertida. Já falamos nesse texto sobre dicas para perder o medo de avião e apostar em experiências mais intensas de viagem.

E, agora que você já decidiu por fazer as malas e partir para novas aventuras, chegou a hora de saber exatamente o que fazer na primeira viagem de avião. Mas é bom lembrar que pegar um voo não significa apenas entrar na aeronave e partir: existe toda uma preparação antes e depois para que tudo saia como o planejado.

Preparamos um guia completo da primeira viagem de avião para você tirar toda as suas dúvidas e conseguir curtir essa experiência da melhor maneira. Aperte os cintos e boa viagem!

 

Item 1: as malas

Happy young woman in colorful summer outfit sitting on orange st

Viajar de avião requer um planejamento de bagagem pois cada destino dá ao passageiro uma franquia diferente de peso. Para viagens domésticas, por exemplo, o peso total das malas despachadas deve ser de 23 quilos. Em viagens internacionais a franquia é um pouco maior, de 32 quilos.

Isso significa que não tem como você levar todo o seu guarda-roupas para passear com você: decisões inteligentes deverão ser tomadas para que você leve o que vai usar, aproveite cada peça e, mais importante, não extrapole essa franquia.

Mesmo porque pagar excesso de bagagem é algo que pode te fazer começar a viagem com o pé esquerdo, já que os preços das companhias aéreas são bem salgadinhos.

Para a mala de mão, você tem direito a 10 quilos de bagagem. São consideradas malas de mãos mochilas e bolsas que não ultrapassem um tamanho pré-estipulado por cada companhia aérea, mas que estejam mais ou menos entre uma mochila e uma malinha.

Se você levar uma mala grande de viagem vazia, por exemplo, ela terá menos de 10 quilos, mas o tamanho não a permitirá ser levada dentro da cabine. Coloque na mala de mão acessórios como notebook, eletrônicos de qualquer espécie, blusa de frio e itens de higiene pessoal, dentre outras coisas que você poderá precisar durante o voo.

 

Item 2: os documentos

Hand holding Passport boarding pass ticket Blurred people Travel background

Para viagens dentro do Brasil, um documento com foto é o suficiente. Geralmente, carteira de identidade e habilitação são os mais utilizados.

Para viagens aos países do Mercosul, você pode utilizar sua carteira de identidade ou passaporte. Nesse caso, a carteira de motorista não é um documento válido.

Para os demais países, apenas o passaporte é válido. Mantenha-o em bom estado de conservação e, em todos os momentos da viagem, deixe-o em segurança. Se perder seu passaporte no país de destino, o embarque de volta ficará comprometido, e não é legal ter que ir à polícia ou à embaixada para liberar seu voo para casa.

Qualquer menor de idade precisa de autorização dos pais para viajar sozinho e crianças precisam apresentar, através dos pais, sua certidão de nascimento e autorização da justiça para viagem, quando apenas um dos pais está presente, ou se vai viajar com outras pessoas.

Se você ainda não tem passaporte, a dica é que faça o quanto antes, mesmo que não saiba ainda a data da viagem internacional, uma vez que ele leva tempo para ficar pronto – e mais tempo ainda para expirar. Já os documentos das crianças devem ser solicitados assim que as passagens de avião forem emitidas, seja para voos domésticos ou internacionais.

 

Item 3: o voo

Adorable little girl traveling by an airplane. Child sitting by aircraft window and looking outside.

Voar é um evento. Muitas pessoas se preparam bastante, colocando roupas chiques, sapatos de salto, maquiagem ou ternos, principalmente quando vão viajar a trabalho e sair do aeroporto direto para uma reunião importante.

Mas, se esse não é o seu caso, escolha roupas confortáveis. Não existe código de vestimenta certa para o voo: o melhor outfit é aquele que vai te deixar bem. Lembre-se que a viagem pode durar muitas horas, e ter de ficar no mesmo lugar com roupas ou sapatos apertados pode tirar toda a diversão do momento.

Mas vamos voltar um pouco atrás e falar da chegada: ao comprar a passagem, você sabe que horas o seu voo vai decolar. Por exemplo, um voo de São Paulo para o Rio de Janeiro sai às 14 horas.

Nada de chegar ao aeroporto às 13:45, como fazemos na rodoviária. Como o sistema aéreo é um pouco mais complexo que o rodoviário, as companhias pedem pelo menos uma hora de antecedência para voos nacionais e duas para voos internacionais. Ou seja, nesse voo que dissemos você tem que chegar ao aeroporto às 13h.

Se o voo fosse de São Paulo para Londres, a chegada ao aeroporto teria que acontecer ao meio dia.

Se a viagem for longa, é bom levar um kit de higiene com escova de dente, pasta, kit para lentes de contato e lencinhos umedecidos. Durante o voo, tente andar pelo corredor para exercitar as pernas e evitar o risco de trombose, caso você seja mais idoso ou já tenha tido problemas dessa espécie.

Celulares e outros eletrônicos de comunicação podem ser utilizados durante todo o voo na função modo avião, então faça uma boa lista de músicas para relaxar na viagem.

Não se esqueça de prestar bastante atenção às dicas de segurança passadas antes da decolagem pelos comissários de bordo. Apesar de problemas com voos serem muito raros, é sempre bom conhecer as formas de se prevenir frente aos obstáculos.

Caso tenha qualquer dúvida, queira uma água ou se sinta mal durante o voo, pode chamar um dos comissários por uma campainha localizada em cima do seu assento. Eles estão lá para te ajudar no que for preciso.

 

Item 4: a chegada

O avião pousou? Hora de seguir para a última parte da sua viagem: pegar as malas e sair do aeroporto.

Assim que você sai da aeronave, é direcionado às esteiras onde as malas do seu voo vão ser entregues. É só esperar por ali e, quando vir sua bagagem chegando, recolher da esteira e sair pela área de desembarque.

Se tiver alguém te esperando no aeroporto, a pessoa vai te ver assim que você chegar. Se precisar de um transporte, ônibus, táxis e empresas de aluguel de carros estarão à vista, não se preocupe.

Se a sua mala não tiver chegado, procure a companhia pela qual voou e veja a possibilidade de extravio. Eles são completamente responsáveis por seus pertences, então não saia do aeroporto sem receber um posicionamento por escrito da companhia aérea.

Se ocorrer algum problema, como o próprio extravio ou a danificação de malas, guarde a sua passagem com o localizador e procure um representante da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) no aeroporto, caso a companhia aérea não esteja disponível ou não te dê as informações necessárias.

Caso você esteja em conexão e seu primeiro voo tenha atrasado, te fazendo perder o próximo, a companhia área tem a obrigação de te realocar em outro voo. Caso o próximo seja só no outro dia, ela também deve pagar pela sua hospedagem e alimentação. Procure seus direitos através da própria companhia ou da ANAC.

Se não tiver nenhum problema, é só sair do aeroporto e curtir muito a sua tão merecida viagem!

E, se precisar de ajuda na escolha dos melhores preços para viajar de avião, conte com a 123 Milhas. 😉

Comentários


[fbcomments]