Blog 123

DICAS DE ECONOMIA QUE PODEM SALVAR SEU ORÇAMENTO DE VIAGEM

Wealth and savings concept. Man in office holding piggy bank.

O dólar anda caro, o euro segue pelo mesmo caminho e a libra, então, nem se fala. Muitos foram os fatores econômicos do nosso país e do mundo para fazer com que viajar para o exterior tornasse o planejamento econômico uma prioridade. Entre escolhas e apertos, fica claro que o problema, por mais que seja agravado por uma conversão exuberante, não se resume só a isso.

Para que converter seu bolso – e seus pensamentos – em uma moeda estrangeira não seja motivo de conflito e sofrimento, rever seu orçamento de viagem é imprescindível para deitar em travesseiros internacionais com a consciência tranquila. E o planejamento para isso não começa na das passagens de avião, e sim muito antes: a própria escolha do destino deve ser realista para que o sonho se concretize.

Nós já te demos aqui no blog algumas dicas de economia para juntar dinheiro para viajar. Agora, vamos te contar alguns macetes para fazer com que o montante que você juntou seja bem aproveitado. Se conseguir seguir as sugestões abaixo à risca, a economia estratégica pode salvar seu orçamento e garantir uma boa viagem.

#1 Escolha a época certa para viajar

Todos os lugares do mundo têm uma época em que viajar se torna ou mais barato ou mais caro. Veja a Disney, por exemplo: por mais que possa ser considerada alta temporada boa parte do ano, é em junho, em pleno verão americano e férias escolares (daqui e de lá), que as viagens para os Estados Unidos ficam mais caras.

Nesse caso, por que não deixar para visitar o parque, e outros lugares da América do Norte, durante nosso Carnaval (período de alta temporada por aqui, então muitas companhias fazem promoções para quem deseja sair do Brasil), por exemplo?

Alguns países são bacanas tanto na alta quanto na baixa temporada, do ponto de vista turístico, e você não perde nada querendo visitá-los em uma ocasião mais barata. Aqui mesmo, no Brasil, existem opções para viajar na baixa temporada com pouco dinheiro, então é questão de pesquisar um lugar que seja acessível ao seu orçamento de passeio.

#2 Faça cotações com antecedência

Mesmo quem é avesso a questões de macroeconomia e política pode perceber, pelo andar da carruagem nos últimos anos, que qualquer mínima alteração nas estruturas políticas e expectativas econômicas de um país é fator decisivo para a (des)valorização da moeda local.

Como não temos muito o que fazer sobre as questões que saem de Brasília e bagunçam a cotação do dólar, do euro e da libra frente ao real, dentre outras moedas, o que nos resta é acompanhar cotações e fazer compras esporádicas de moeda estrangeira com antecedência.

Por exemplo: se daqui a seis meses você vai viajar para a Inglaterra e está acompanhando a cotação da libra, pode começar a entender o que coloca a moeda um pouco para cima ou para baixo. Ao mínimo sinal de queda, compre uma quantidade específica: 50, 100 libras por vez já são o suficiente para, no fim da espera pela viagem, já ter um montante significativo.

Nas casas de câmbio a compra e venda de moedas acompanha alguns impostos, mas através das redes sociais você sempre pode achar um amigo – ou amigo de um amigo – que voltou do mochilão com uma nota de vinte libras na carteira e tem interesse em vendê-la. Aproveite cada uma dessas oportunidades para fazer seu pé de meia internacional.

Money coins stack growing graph and piggy bank nature background, business concept.

#3 Corte gastos

Não dá pra fugir da regra da poupança: se você já definiu sua viagem e está na fase de acumular dinheiro para gastar no destino escolhido, é preciso mudar a chave do pensamento e começar a refletir sobre cada um dos seus gastos daqui pra frente.

Todo o supérfluo deve ser eliminado e o necessário pode vir de promoções, queimões de estoque e outras possibilidades de economia que nos cercam.

#4 Comece com o pé direito

Você demorou anos juntando grana para comprar sua passagem para o Japão e, agora, vai gastar tudo na primeira oportunidade de compra que encontrar? Assim já vai começar errado!

Pesquise os preços das passagens, as melhores horas e aqueles voos que talvez não sejam tão confortáveis, mas que não vão te derrubar por completo e ainda sairão com um bom desconto. Geralmente os com mais conexões ilustram bem essa realidade.

Respeite seus limites mas tente poupar em absolutamente tudo, até nos itens de viagem, para não passar aperto enquanto deveria estar se divertindo.

E, para uma ajuda especializada no quesito compra de passagens, conte com a 123Milhas. Além de oferecermos possibilidades com até 50% de desconto, e boas formas de pagamento, ainda te contamos sempre que uma passagem está mais barata direto na companhia aérea, mantendo um valor imprescindível para quem vai viajar para realizar sonhos: a transparência.

E, depois de passar por essa etapa contando com a gente, volte a poupar. Não tem jeito, mesmo: cada centavinho que você salvar hoje em real pode virar o dólar, o euro ou a libra de amanhã.

Comentários


[fbcomments]